Advertisement
Advertisement
Advertisement

Twisted Sister: “você não precisa ceder, não precisa se desculpar”, diz Snider sobre cultura do cancelamento

23 junho, 2023
Twisted Sister: “você não precisa ceder, não precisa se desculpar”, diz Snider sobre cultura do cancelamento

Segundo Dee Snider, você não precisa ceder e nem se desculpar. O músico se refere a cultura do cancelamento que vem fazendo mais e mais vítimas a cada dia.

De acordo com o músico falou recentemente com a Fox News Digital e afirmou que recusa se “dobrar” perante a cultura do cancelamento.

Depois de expressar apoio aos comentários de Paul Stanley sobre a imposição da afirmação de gênero para crianças, Dee enfrentou a ira da comunidade LGBTQIA+.

Advertisement

Dee afirmou o seguinte:

“Você não precisa ceder e não precisa se desculpar se não fez nada de errado. Se você fez algo errado, Se você estuprou uma mulher, aí sim, você tem que fazer mais do que se desculpar, mas, ao mesmo tempo, isso não é algo que se defenda. Mas se você tem uma posição e uma crença e as pessoas vêm atrás de você por isso, todo mundo está desistindo de se expressar de certa maneira por causa disso.”

 

Snider também mencionou o fato de que a famosa drag RuPaul supostamente cedeu à pressão de alguns membros da comunidade LGBTQIA+ no início deste ano.

Dee disse que ficou confuso com a decisão de RuPaul em se desculpar:

“Na mesma hora em que tudo aquilo estava rolando comigo, RuPaul estava se desculpando porque disse que não teria mulheres trans em ‘RuPaul’s Drag Race’ . E ele se desculpou e voltou atrás porque eles enlouqueceram com essa fala.”

“Bem, o que há de errado com a afirmação? Chama-se ‘Drag Race’. Vestir-se como travesti é simplesmente homens se vestindo como mulheres’, Se você é uma mulher, então uma mulher irá se vestir de mulher? Isso não pode ser um truque.”

 

Voltando ao pedido de desculpas de Paul Stanley sobre seus comentários, Dee disse o seguinte:

“As pessoas são tão rápidas em se desculpar quando não fizeram nada de errado. E Paul imediatamente se desculpou e ele não disse nada de errado. Você sabe, ele retirou suas palavras, e eu não vou fazer isso. Eu não estava brincando quando escrevi ‘Not Gonna Take It’. Eu realmente não estava brincando. Eu sou aquele cara e sempre serei aquele cara.”

No final de abril deste ano, Paul Stanley fez uma publicação em seu Twitter avaliando as identidades de gênero das crianças e os pais que estão “normalizando e até encorajando a participação nisso” ao adotá-los.

Stanley chamou isso de “moda triste e perigosa”. Paul compartilhou a seguinte declaração:

“Meus pensamentos sobre o que estou vendo: existe uma GRANDE diferença entre ensinar aceitação e normalizar e até encorajar a participação em um estilo de vida que confunde crianças pequenas a questionar sua identificação sexual como se fosse algum tipo de jogo e, em alguns casos, os pais permitem isso.”

“Existem indivíduos que, como adultos, podem decidir que a reatribuição é a escolha necessária, mas transformando isso em um jogo ou os pais normalizando isso como algum tipo de alternativa natural ou acreditando que porque um menino gosta de brincar de se vestir com as roupas de sua irmã ou uma menina com as roupas do irmão dela, devemos conduzi-los passos adiante por um caminho que está longe da inocência do que eles estão fazendo.”

“muitas crianças não têm nenhum senso real de sexualidade ou experiências sexuais envolvidas na ‘diversão’ de usar pronomes e dizer com o que se identificam, alguns adultos confundem erroneamente ensinar aceitação com normalizar e encorajar uma situação que tem sido uma luta para aqueles verdadeiramente afetados. esta se transformando em uma triste e perigosa moda”.

 

Fonte: Mundo Metal – Gyovanne Vaz

 

 

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM