Advertisement
Advertisement
Advertisement

Rammstein: Till Lindemann “criou sua própria bolha” com festas separadas da banda, diz baterista

21 junho, 2023
Rammstein: Till Lindemann “criou sua própria bolha” com festas separadas da banda, diz baterista

pós as múltiplas acusações de abuso sexual contra Till Lindemann, que resultaram na abertura de uma investigação contra o cantor na Alemanha, o baterista do Rammstein se manifestou nas redes sociais.

Segundo o site Wikimetal, em uma longa declaração publicada nas redes sociais, Christoph Schneider disse que não acredita em nenhum crime cometido durante as festas de Till , mas afirmou que algumas situações relatadas são inadequadas.

“Não, não acredito que algo ilegal tenha acontecido, nunca observei nada assim e também nunca ouvi nada do nosso grupo de cem pessoas. Tudo o que eu presenciei nas festas do Till foram adultos se divertindo juntos. No entanto, aparentemente, aconteceram coisas que, embora legalmente aceitáveis, eu pessoalmente considero inadequadas”, escreveu. “Certas estruturas se formaram que ultrapassaram os limites e valores do restante dos membros da banda”.

Advertisement

Na declaração, Schneider afirmou que as festas pós-show do Rammstein não são as mesmas de Till Lindemann, na qual os supostos abusos teriam acontecido. “É importante que as festas do Till não sejam confundidas com nossas festas oficiais após os shows. Till se afastou de nós nos últimos anos e criou sua própria bolha. Com suas próprias pessoas, festas e projetos. Isso me deixou triste, com certeza. Eu acredito no Till quando ele nos diz que sempre quis proporcionar um bom momento para seus convidados privados. No entanto, pelo que parece, as expectativas das mulheres que agora se manifestaram diferem, em alguns casos, das próprias expectativas dele. Elas afirmam que se sentiram desconfortáveis, à beira de uma situação que não conseguiam controlar. Sinto muito por elas e tenho empatia por elas”, continuou o músico.

De acordo com Christoph, as festas do Rammstein possuem seguranças e atendimento médico disponíveis, além de uma política de receber as bebidas lacradas e abrir as garrafas na frente dos convidados, que seriam livres para ir embora quando bem entendessem.

O baterista citou nominalmente Shelby Lynn, fã que acusou Till de abuso na Lituânia. “Sinto muito por todos que não foram tratados com gentileza nos bastidores ou se sentiram inseguros. Também sinto muito por Shelby, ela merecia um ótimo show e uma noite maravilhosa”, afirmou.

Por fim, o baterista pediu um discurso moderado entre banda, opinião pública e fãs, sem ir aos extremos da “besta das redes sociais” ou de “culpabilização da vítima”: “Desejo uma reflexão e uma abordagem tranquila e ponderada, também dentro da nossa banda. E isso inclui todos os seis membros. Estamos juntos”, finalizou.

Poucos dias após a publicação da declaração, Christoph foi criticado por fãs ao publicar uma foto de mãos dadas com Lindemann e a frase “Nós estamos juntos” na legenda.

Quais são as acusações de abuso contra Till Lindemann?

O vocalista do Rammstein é acusado por diversas mulheres de conduta inapropriada e abuso sexual em festas realizadas com fãs após os shows. A primeira denúncia a ganhar repercussão internacional foi de Shelby Lynn, divulgada publicamente pelas redes sociais. Segundo o relato, ela supostamente foi convidada para a after party de Till Lindemann depois do show da banda, na qual reparou a presença apenas de mulheres jovens e bebidas alcoólicas.

Na sequência, a fã teria sido convidada para um encontro pessoal com Till na expectativa de envolvimento sexual, mas diante da recusa de Shelby, o vocalista teria supostamente adotado um comportamento agressivo..

Após a denúncia de Lynn, surgiram diversos outros relatos de mulheres que denunciam comportamentos semelhantes em outras festas, muitos desses enviados para a própria Shelby Linn e replicados em suas redes sociais, enquanto outros são publicados nos comentários da própria página da banda.

Em 14 de junho, o Ministério Público de Berlim abriu uma investigação contra Till Lindemann para averiguar as denúncias de assédio sexual. Além disso, as autoridades alemãs afirmam que as festas que o Rammstein costuma ter após os shows estão canceladas durante a estadia da banda na cidade.

Enquanto isso, o Rammstein segue em turnê pela Europa, tendo passado pela Alemanha, Eslováquia e Suíça ao longo do mês de junho, com o show mais recente realizado no último dia 18 (domingo).

 

Pronunciamento do Rammstein sobre as acusações

No começo de junho, o Rammstein se pronunciou nas redes sociais sobre as acusações contra Till Lindemann. Por meio de um comunicado, a banda informou que essas “acusações nos afetaram profundamente e as levamos extremamente a sério”, afirmando que o grupo “condena qualquer forma de comportamento invasivo” .

“Aos nossos fãs, queremos dizer: É importante para nós que vocês se sintam confortáveis e seguros em nossos shows – na frente e atrás do palco. (…) Pedimos a vocês: Não se envolvam em pré-julgamentos públicos de qualquer tipo contra aqueles que fizeram as acusações. Eles têm o direito de expressar seu ponto de vista. No entanto, como banda, também temos um direito – o direito de não sermos pré-julgados”, disseram.

 

Fonte: Wikimetal – Larissa Catharine Oliveira

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM