Advertisement
Advertisement
Advertisement

Paul Stanley escolhe o melhor e os piores discos do KISS

29 dezembro, 2023
Paul Stanley escolhe o melhor e os piores discos do KISS

Foto: Wikimedia Commons

 

Depois de 50 anos na estrada com o KISS, chegou o momento de Paul Stanley relaxar e relembrar do impressionante legado deixado por sua banda na história do Rock.

Advertisement

Segundo o site Tenho Mais Discos Que Amigos, com o fim da extensa turnê de despedida do KISS, “End Of The Road”, que começou em 31 de janeiro de 2019 e terminou em 2 de Dezembro de 2023, o vocalista da icônica banda norte-americana compartilhou com a Louder Sound algumas opiniões sobre os discos do grupo.

Ao ser questionado sobre o melhor disco que ele já fez, o astro de 71 anos de idade declarou:

Construímos o álbum definitivo do Kiss e o álbum ao vivo definitivo no ‘Kiss Alive!’. Queríamos imergir você na plateia de um show do Kiss – ouvir o barulho das pessoas ao seu redor, para que as explosões fossem tão altas como se você estivesse lá. E assim que o álbum foi lançado, ele saiu voando das lojas.

A obra citada por Stanley foi o primeiro disco gravado ao vivo pelo KISS e foi lançado em 1975. As faixas de Alive! foram extraídas de cinco shows realizados em quatro cidades dos Estados Unidos: Cleveland, Detroit, Wildwood e Davenport.

Os piores trabalhos do KISS segundo Paul Stanley

Em seguida, a dúvida foi sobre qual foi o pior disco feito por Paul Stanley, e a resposta contou não apenas com um, mas com dois discos lançados em sequência pelo KISS:

São dois: ‘Unmasked’ e ‘Music From ‘The Elder”. ‘Unmasked’ era morno e não tinha coragem. Na verdade, a banda naquele momento provavelmente também não tinha coragem. ‘The Elder’ foi uma tentativa equivocada de impressionar pessoas que não deveríamos tentar impressionar – os críticos – enquanto esquecíamos as pessoas que deveríamos impressionar – os fãs.

 

O primeiro disco mencionado pelo vocalista, Unmasked, foi o oitavo de estúdio da banda, lançado em 1980; foi, também, o último álbum com a presença do baterista Peter Criss, que foi creditado mas não gravou nenhuma música do disco, deixando esta responsabilidade para Anton Fig. O disco não agradou muito os fãs do grupo ao apresentar uma sonoridade mais voltada ao Pop do que ao Hard Rock.

Music From “The Elder” foi lançado como sucessor de Unmasked, em 1981, e devido ao fracasso comercial a banda decidiu não sair em uma turnê de apoio pela primeira vez em seus oito anos de história. Ao invés disso, o grupo fez apenas algumas aparições promocionais.

 

O melhor e os piores discos do KISS segundo Paul Stanley

O melhor: Alive! (1975)

 

Os piores: Unmasked (1980) e Music From “The Elder” (1981)

 

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM