Advertisement
Advertisement
Advertisement

Paul McCartney usa IA para lançar última inédita dos Beatles e crava: “é o futuro”

14 junho, 2023
Paul McCartney usa IA para lançar última inédita dos Beatles e crava: “é o futuro”

Parece impossível, mas é real. Os Beatles lançarão uma música nova em 2023 e quem garantiu isso foi o próprio Paul McCartney!

Segundo o site Tenho Mais Discos Que Amigos, conversando recentemente com a BBC Radio 4, o músico revelou que isso acontecerá em breve graças à tecnologia de Inteligência Artificial, que permitiu extrair a voz de John Lennon de uma demo antiga para que ele pudesse completar a faixa em questão, a qual ele acredita que será a última da carreira da banda.

Ainda na entrevista com a rádio britânica, Paul explicou como foi o processo para finalizar a canção:

Advertisement

Nós tínhamos a voz do John e um piano e [pudemos] separá-los graças à IA. Eles falam pra máquina, ‘Essa é a voz. Esse é o violão. Remova o violão’. Então quando viemos para fazer o que seria a última gravação dos Beatles, foi uma demo que o John tinha [e] nós conseguimos pegar a voz do John e purificá-la através dessa IA. Aí podemos mixar a gravação, como você faz normalmente. Então meio que te dá um espaço pra trabalhar.

 

 

Como será a última música dos Beatles?

O ex-Beatle também não revelou muito sobre a canção em si, mas as especulações já tomaram conta da internet e alguns dos fãs mais fervorosos têm um palpite praticamente consensual.

Acredita-se que a música em questão seja “Now and Then”, uma composição feita por Lennon em 1978 que foi gravada e deixada em uma fita K7 com os dizeres “Para o Paul” pouco antes do falecimento do músico em 1980.

Ela, inclusive, foi trabalhada para a série Anthology nos anos 90 junto com outras inéditas como “Real Love” e “Free as a Bird”, que foram lançadas na coletânea e você pode relembrar ao final da matéria. Ao contrário destas duas, no entanto, “Now and Then” foi considerada crua demais para ser finalizada e, de acordo com o músico e produtor Jeff Lynne, que trabalhou nestas sessões, havia “um barulho persistente” que impedia a música de atingir seu potencial.

Depois, em 2012, o próprio Paul McCartney falou também à BBC que tinha planos de finalizar essa faixa ao lado de Jeff e que George Harrison tinha sido o principal opositor à música, dizendo que a qualidade do vocal de Lennon estava “um lixo”:

Não tinha um título muito bom, precisava de um pouco de retrabalho, mas tinha um belo verso e tinha o John cantando. [Mas] o George não gostou. Como os Beatles são uma democracia, não fizemos.

 

Agora, Macca explica, as mudanças de tecnologia que foram percebidas durante a produção do documentário Get Back, de Peter Jackson, permitiram que a gravação finalmente atingisse um padrão de qualidade para que possa ser utilizada. Que incrível!

Paul McCartney diz que IA é “o futuro”

Aproveitando o gancho, Paul também falou um pouco sobre o uso de tecnologias de inteligência artificial que vêm se tornando febre na internet nos últimos tempos. Apesar de se dizer um pouco assustado com a ferramenta, ele admite que este é “o futuro”:

Eu não uso muito a internet [mas] as pessoas me dizem, ‘Ah, então, tem uma música em que o John está cantando uma das minhas músicas’, e é simplesmente IA, sabe? É meio assustador mas empolgante, porque é o futuro. Vamos ter que esperar pra ver onde isso nos leva.

 

Fonte: Tenho Mais Discos Que Amigos – Felipe Ernani

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM