Advertisement
Advertisement
Advertisement

Metallica: ex-baixista do Megadeth, David Ellefson dá razão para Lars no caso Napster

22 janeiro, 2024
Metallica: ex-baixista do Megadeth, David Ellefson dá razão para Lars no caso Napster

É impressionante como algumas situações se repetem no mundo do Rock/Metal. Não é de hoje que brigas acontecem internamente dentro das bandas. Sendo assim, muitos músicos gabaritados, após serem demitidos, passam a aparecer na imprensa contando podres ou falando mal de suas ex-bandas.

Segundo o site Mundo Metal. infelizmente, este é o caso do ex-baixista do Megadeth, David Ellefson. Depois de ser mandado embora após um escândalo sexual envolvendo uma fã, o músico passou a conceder diversas entrevistas. Nelas, ele passou a contar bastidores, podres e revelar atitudes questionáveis do líder, Dave Mustaine.

Depois de inúmeras declarações, Ellefson passou a adotar uma outra tática: falar bem do Metallica. Ao que tudo indica, tal atitude deixava Dave Mustaine furioso e, como o baixista não é mais membro da banda, está usando este tipo de artíficio como se fosse uma espécie de pirraça pessoal.

Advertisement

Depois de dizer que “já pode vestir de novo suas camisetas do Metallica”, sendo assim, dando a entender que em seus tempos de Megadeth não podia, em uma nova entrevista concedida ao programa Meltdown, da estação de rádio WRIF, de Detroit, Ellefson defendeu o baterista do Metallica, Lars Ulrich, no famigerado caso envolvendo o Napster.

Reprodução

 

Todos sabem que este foi um dos maiores micos da história da indústria fonográfica e, apesar da vitória da banda contra a empresa do Napster, o Metallica perdeu a batalha contra os downloads e os compartilhamentos de arquivos, já que a tecnologia já havia se espalhado e o quarteto nada podia fazer.

Segundo Ellefson:

“Lars Ulrich estava 100 por cento certo. E, de fato, nosso gerente nos disse: ‘cale a boca. Não diga nada sobre isso. É muito controverso. Fique fora disso’. Mas eu, o apoiei totalmente, quero dizer, nos bastidores eu dizia, ‘ele está totalmente certo’. É como ele disse: ‘olha, nós temos dinheiro para lutar contra isso’. Infelizmente, foi uma coisa invencível e foi uma má publicidade, infelizmente.

E olha, ele estava certo. Você não pode ir ao supermercado e simplesmente decidir pegar um pão e dizer: ‘é pão digital. Deveria ser grátis’. Ou se você está sentado em casa na Amazon ou algo assim, Uber Eats, é óbvio que sim, você tem que pagar por isso quando o entregador aparece na porta. Então, não há almoço grátis… Então ele estava certo. É tipo, olha, a música custa tempo e dinheiro às pessoas. É um esforço. Quero dizer, se você só quer tocar de graça e por diversão, vá para sua sala de estar e toque. Mas quando você estiver vendendo um produto que é uma música, quando este produto é comercializado profissionalmente, então, sim, há um custo para essas coisas e para as pessoas. O certo seria simplesmente aceitar que é assim, mas você sabe, tanto faz.

Acho que muito disso foi apenas para educar as pessoas sobre como a Internet não pode simplesmente enlouquecer com todas as coisas que já existiam antes dela, como costuma ser com certas coisas. Para mim, Steve Jobs, co-fundador da Apple, ele é meu herói de qualquer maneira. Sou um cara da Apple, sempre fui. E de certa forma, ele meio que salvou o dia criando a loja iTunes, mesmo que fosse apenas para que ele pudesse vender mais iPods. Ele criou sua própria mercearia de música para criar a ecosfera.

Então, veja, mais uma vez eu digo, Lars estava certo. Steve Jobs fez o trabalho e todos viveremos felizes para sempre.”

 

 

Sobre o Napster e David Ellefson
(Opinião Mundo Metal)

O próprio Metallica reconheceu mais tarde que o caso envolvendo o Napster foi uma derrota inevitável.

 

Na época, a luta contra a pirataria foi prioridade nas grandes gravadoras, que por sua vez, impuseram tal isto aos seus contratados, no caso, as bandas de Metal e artistas em geral. A indústria viu seus lucros ficando cada vez mais reduzidos e precisava de alguma forma tentar se auto-preservar. O problema é que era uma guerra que não poderia ser vencida.

A internet havia chegado para ficar e nada poderia ser feito contra isso. A forma com que as bandas e as gravadoras iriam lucrar com a música estava começando a mudar e quem não entendeu isso pagou um preço altíssimo.

 

Reprodução/Youtube

 

A longo prazo, para o Metallica esta derrota acabou sendo benéfica, já que foi através deste episódio que a banda entendeu que precisava investir pesado nesta nova tecnologia. Hoje, o Metallica é a banda que melhor utiliza tudo o que a internet tem a oferecer.

Traduzindo: Lars não estava certo. Mas foi graças a este erro que o Metallica se tornou o que é hoje em dia. Já Ellefson, deveria focar em divulgar os seus projetos musicais. Ficar falando mal do Megadeth ou bem do Metallica para tentar atingir Dave Mustaine é algo patético.

 

Fonte: Mundo Metal – Fabio Reis

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM