Advertisement
Advertisement
Advertisement

Marty Friedman, ex-Megadeth, deseja “morte lenta” aos solos de guitarra

2 fevereiro, 2024
Marty Friedman, ex-Megadeth, deseja “morte lenta” aos solos de guitarra

Foto via Wikimedia Commons

 

Um dos principais guitarristas do mundo está querendo acabar com os solos de guitarra. Mas calma, o americano Marty Friedman tem um tipo específico de solo que gostaria que tivesse “uma morte lenta e dolorosa”.

Advertisement

Segundo o site Tenho Mais Discos Que Amigos, em entrevista à revista Guitar World, o ex-Megadeth disse que é preciso ter um olhar mais experimental para a guitarra, e não colocá-la em destaque apenas durante solos curtos, seja no Metal ou na música Pop.

Depois de ficar dez anos na banda de Dave Mustaine e passar por outros grupos, Friedman já lançou 17 discos solo. A maioria deles é instrumental, com o guitarrista explorando construções mais complexas.

Segundo ele, quem está aprendendo a tocar guitarra não pode se preocupar apenas com a técnica para tocar “coisas difíceis”, mas também com a emoção transmitida em uma melodia:

Normalmente, o guitarrista aparece só em oito compassos que tem para solar, faz um monte de licks estúpidos, adiciona alguma coisa chique pra impressionar e depois sai fora. Isso matou os solos de guitarra na música mainstream americana. E eu espero que os solos de guitarra tradicionais tenham uma morte lenta e dolorosa mesmo. Solos de guitarra precisam ser inventivos, precisam de algo para manter o ouvinte envolvido, especialmente aqueles que não estão estudando guitarra.

Quando você está aprendendo a tocar, você fica impressionado com qualquer coisa que não saiba fazer, não é? Se você é jovem e apaixonado por guitarra, é excitante. Mas para todos os demais, não significa nada!

Mas as coisas parecem promissoras agora, porque temos muitos artistas lançando ótimos trabalhos e olhando para o instrumento de um jeito interessante.

 

Marty Friedman

O disco mais recente de Marty Friedman é Tokyo Jukebox 3, de 2021, e neste ano ele irá voltar aos palcos para uma turnê pelos Estados Unidos nos meses de março e abril.

No ano passado, o guitarrista se reuniu com o Megadeth para um show único em Tóquio, onde ele mora. A apresentação marcou sua primeira aparição com a banda depois de 23 anos.

 

Fonte: Tenho Mais Discos Que Amigos – Rafael Teixeira

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM