Advertisement
Advertisement
Advertisement

Jimi Hendrix e a guitarra pegando fogo: dois shows que fizeram história

19 setembro, 2023
Jimi Hendrix e a guitarra pegando fogo: dois shows que fizeram história

Jimi Hendrix colocou fogo na guitarra em 1967. Crédito: Reprodução/Youtube/Facebook

 

Quando se fala em Jimi Hendrix, mais cedo ou mais tarde chegaremos na história do dia em que o guitarrista ateou fogo na guitarra durante um show. Isso realmente aconteceu? Quais foram os motivos para esse “sacrifício” do instrumento de trabalho de um dos maiores guitarristas de todos os tempos?

Advertisement

Segundo o site Wikimetal, sem dúvidas, as ocasiões nas quais Hendrix resolveu incendiar a própria guitarra de forma literal são um desses momentos definitivos da biografia de uma estrela tão fascinante quanto ele.

Para além do talento hipnótico, cuja influência se alastrou pelo rock n’ roll e segue presente até hoje, e da trágica morte com apenas 27 anos de idade, vítima de uma overdose cercada de mistério e teorias da conspiração, Jimi Hendrix fez história ao entregar uma performance visceral e impossível de ignorar em 1967.

 

Jimi Hendrix. Crédito: Reprodução/Facebook

 

Jimi Hendrix e a guitarra em chamas durante “Fire” 

No ano de 1967, Jimi Hendrix estava prestes a lançar o primeiro álbum de estúdio da carreira com a banda The Jimi Hendrix Experience, o que marcaria uma virada de chave definitiva na carreira do músico. Antes, Hendrix tentava ganhar a vida como músico de apoio no circuito R&B norte-americano, sem muito destaque ou sucesso. Sob o direcionamento do empresário Chas Chandler, o contrato para gravar Are You Experienced  mudou essa realidade e levou o músico à cena em Londres, na Inglaterra, onde o jovem artista fez um nome sem demora.

Em 31 de março daquele ano, alguns meses antes do lançamento do disco, Jimi Hendrix se apresentou no palco da casa de shows londrina Finsbury Park Astoria para abrir a turnê de divulgação do projeto. Em uma época na qual os shows precisavam de um pouco de loucura para conquistarem atenção midiática, o guitarrista decidiu encerrar a noite com a canção “Fire” – fogo, em português.

Sem dúvidas, essa era a música mais adequada para atear fogo na própria guitarra pela primeira vez. Durante a performance, Hendrix começou a andar pelo palco para distrair a plateia, enquanto o empresário jogava um líquido inflamável na lendária Fender Stratocaster usada naquele show. Após uma série de tentativas frustradas de acender o instrumento com fósforos, a guitarra finalmente pegou fogo.

Infelizmente, não existem vídeos ou fotografias dessa apresentação em específico, mas os relatos de quem estava presente dão uma boa ideia da magnitude do acontecimento. As labaredas teriam alcançado metros de altura e foi necessário acionar os bombeiros, mas tudo se manteve sob controle e as demais apresentações da noite seguiram normalmente.

Uma curiosidade é que a casa de shows onde essa primeira performance histórica aconteceu mudou de nome para The Rainbow Theatre nos anos seguintes. A casa de shows funcionou até 1995. De acordo com o My London, atualmente o local foi transformado em uma filial da igreja evangélica Universal do Reino de Deus.

 

 

Jimi Hendrix faz história novamente no Monterey Pop Festival

Depois do sucesso da primeira tentativa de colocar fogo na guitarra, Jimi Hendrix teve a oportunidade de mostrar o novo truque para o público dos Estados Unidos.

Hendrix foi escalado como atração do Monterey Pop Festival, evento gratuito realizado na Califórnia durante os dias 16 a 18 de junho de 1967. Além de marcar a estreia do The Jimi Hendrix Experience no país, essa era uma oportunidade para o músico não apenas se destacar com o público estadunidense, mas também roubar a cena do The Who, uma banda com quem o guitarrista cultivava uma certa rivalidade.

Pete Townshend, guitarrista do The Who, era conhecido por quebrar o instrumento no final das apresentações. E não foi diferente no primeiro dia de Monterey Pop Festival: com som alto, a banda destruiu o equipamento no palco durante “My Generation”. Escalado para se apresentar depois, o ainda desconhecido Jimi Hendrix precisaria de mais para superar a banda.

“Para superar o The Who, (…) Hendrix não economizou esforços. Ele arrancou as cordas [da guitarra] com os dentes e, durante o encerramento, simulou atos obscenos com os amplificadores”, narrou a Rolling Stone na edição com os “50 Momentos que Mudaram o Rock N’ Roll”.

Na música final da apresentação, desta vez “Wild Thing”, Hendrix simulou ejacular fluído de isqueiro na guitarra. Na sequência, ateou fogo no instrumento antes de quebrá-la no palco, controlando as chamas.

Em 2012, essa guitarra queimada foi vendida por US$ 380 mil em um leilão realizado em Londres.

 

Por que Jimi Hendrix ateou fogo na guitarra?

Como lembra a Far Out Magazine, Jimi Hendrix precisava de um momento de fama dentro do mercado dos Estados Unidos, uma vez que as primeiras oportunidades reais surgiram pela Europa, onde conquistou fãs como Paul McCartney. Naquela época, o guitarrista ainda era um nome desconhecido no país natal, que é um mercado essencial para o crescimento da carreira de um artista em plena ascensão como Hendrix era na época.

Mesmo com habilidades musicais impressionantes, Jimi Hendrix precisava roubar a atenção, especialmente porque ainda se apresentava com outras bandas. E a estratégia deu certo: “Literalmente da noite para o dia, The Jimi Hendrix Experience se tornou uma das bandas mais populares e que mais faturavam em turnês em todo o mundo”, resume a biografia do site oficial do músico.

De quem foi a ideia de incendiar a guitarra de Jimi Hendrix?

Para descobrir de quem foi a ideia de incendiar a guitarra de Jimi Hendrix no palco, precisamos voltar um pouco no tempo, para a véspera da primeira vez em que o guitarrista sacrificou o próprio instrumento.

Em 30 de abril de 1967, Hendrix e o Chandler foram entrevistados pelo jornalista Keith Altham, um dos editores da NME na época. O empresário do guitarrista resolveu perguntar ao jornalista qual seria a melhor forma de “roubar as manchetes” naquela semana.

A resposta de Keith mudaria a história do rock para sempre: “Você não pode continuar quebrando a guitarra porque as pessoas vão dizer que você está apenas copiando o The Who e The Move, você precisa encontrar algo original para fazer – que tal colocar fogo na guitarra?”

Conforme narra o próprio jornalista, o camarim do The Jimi Hendrix Experience ficou em absoluto silêncio por cerca de 10 segundos. Na sequência, o empresário mandou alguém comprar o fluído de isqueiro. “Foi assim que a ‘guitarra em chamas’ nasceu. Jimi colocou fogo nela no palco, depois de algumas tentativas abortadas, ele a girou em torno de sua cabeça como uma tocha olímpica, para o desconforto do chefe dos bombeiros, que provavelmente nunca mais trabalharia no circuito”, contou Keith.

https://youtu.be/WbjBsgFXToE

Fonte: Wikimetal – Larissa Catharine Oliveira

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM