Advertisement
Advertisement
Advertisement

Espólio de Joey Jordison está processando o Slipknot por “usar morte do baterista como marketing” para o último disco

2 janeiro, 2024
Espólio de Joey Jordison está processando o Slipknot por “usar morte do baterista como marketing” para o último disco

Reprodução

 

O espólio de Joey Jordison está processando o Slipknot, por uso “insensível da morte do baterista para marketing do último disco da banda”.

Advertisement

Segundo o site TMZ, a ação foi movida em junho passado pela Steamroller, LLC, sucessora de Jordison, e segundo o processo, o Slipknot não devolveu “pelo menos 22 itens” pertencentes ao baterista depois de “prometer devolver todos os pertences de Jordison.”

Segundo o site Confere Rock, o processo da Steamroller acusa Corey Taylor e Michael Shawn “Clown” Crahan e empresas associadas de não devolverem “instrumentos musicais, equipamentos e peças de roupas” que são de Joey Jordison. Na ação, é citado que algum desses itens, incluindo máscaras usadas pelo baterista, foram inclusas no museu itinerante que é uma das atrações do festival Knotfest e “encheu seus bolsos com o lucro da base de fãs devotados de Jordison”.

A denúncia diz:

“Depois de expulsar Jordison abruptamente do Slipknot em 2013, Taylor e Crahan prometeram expressamente em um acordo por escrito devolver todos os pertences de Jordison em troca da promessa de Jordison de liberar certas reivindicações contra. O acordo continha uma lista não exclusiva de amplas categorias de itens que Taylor e Crahan representavam que estavam em sua posse e que retornariam a Jordison.  Taylor e Crahan pretendiam cumprir o acordo, devolvendo certos itens a Jordison, mas, sem o conhecimento de Jordison, eles executaram o acordo sem intenção de cumprir suas obrigações, e ocultaram conscientemente de Jordison que possuíam vários outros itens pertencentes a Jordison que nunca devolveram a ele.”

 

Segundo informações adquiridas pelo site BlabbermouthJordison, junto com Crahan e Paul Gray, formaram o Slipknot em 1995. Em 1999, os membros CrahanGrayTaylor e Jordison firmaram um acordo de parceria e formaram a Slipknot Partnership. Em 2010, Jordison começou a apresentar sintomas que mais tarde foram diagnosticados como mielite transversa aguda. A doença neurológica progrediu a tal ponto que Jordison perdeu o uso da perna esquerda. Em 2013, conforme a condição médica de Jordison progredia,Crahan e Taylor “expulsaramJordison abruptamente do Slipknot por e-mail”, afirma o processo. “A insensibilidade da demissão de Jordison e outros maus-tratos nas mãos de Crahan e Taylor foram amplamente divulgados e criticados pelos fãs da banda. Desde a década de 1990, Jordison dedicou sua vida a fazer do Slipknot uma sensação do metal, da qual Crahan e Taylor lucraram generosamente. Não fazia sentido porque Crahan e Taylor tratariam Jordison com tanto desdém, especialmente à luz do declínio da saúde de Jordison.

Em 2015, Jordison, por um lado, e a Slipknot PartnershipSlipknot, Inc.Crahan e Taylor, por outro lado, firmaram um acordo de liberação para comprar a participação de Jordison na Slipknot Partnership. O acordo de liberação exigia que Crahan e Taylor “imediatamente após a execução completa do Contrato de Liberação” devolvessem a Jordison “qualquer propriedade, incluindo equipamento musical ou equipamento, pertencente a” Jordison “, que agora esteja na posse de” Crahan e Taylor.

O processo continua falando como o Slipknot tentou lucrar em cima da morte de Joey Jordison em 2021:

“Enquanto a família, amigos e fãs lamentavam a perda do lendário baterista, nenhum dos companheiros de banda expressou condolências à família de Jordison após sua morte. Em vez disso, Taylor e Crahan procuraram impiedosamente lucrar com a morte de Jordison. O Slipknot lançou um novo álbum em 2022 intitulado ‘The End, So Far’. As críticas dos fãs ao álbum raramente perdem a oportunidade de lamentar a ausência de Jordison. Taylor e Crahan usou insensivelmente a morte de Jordison como marketing para seu novo álbum. Taylor dedicou publicamente ‘The End, So Far’ a Jordison, alegando que a compreensão da morte de Jordison ‘invadiu’ enquanto fazia o álbum. Taylor até reconheceu que ele e Crahan maltrataram Jordison em uma entrevista, dizendo aos fãs que ‘esperavam consertar as barreiras com ele, e é uma daquelas coisas que diz: tudo o que você precisa fazer, faça agora, porque você nunca sabe quando’ vai perder alguém.’ Talvez o pior de tudo é que Crahan e Taylor mentiram publicamente aos fãs, dizendo que haviam entrado em contato com a família de Jordison para ver como estavam e expressar suas condolências e amor por Jordison após seu falecimento. Isso foi totalmente falso e profundamente perturbador para a família Jordison ler uma mentira tão descarada na internet. É claro que Taylor e Crahan não se importavam realmente com Jordison ou sua família; eles se preocupavam apenas em angariar publicidade e vendas do novo álbum.“

 

O processo ainda ressalta novamente como o Slipknot lucra altos valores ao apresentar pertences de Jordison no museu do Knotfest, que em ingressos em valores altissímos.

O Slipknot, após denuncia, apresentou documentos onde pediu que o caso fosse negado e não levado adiante.

 

 

Fonte: Confere Rock – Marcio Machado

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM