Advertisement
Advertisement
Advertisement

Duff diz que Slash criou a introdução de “Sweet Child O’ Mine” para sabotar o hit do Guns N’ Roses

1 fevereiro, 2024
Duff diz que Slash criou a introdução de “Sweet Child O’ Mine” para sabotar o hit do Guns N’ Roses

Foto: Reprodução

 

“Sweet Child o’ Mine” é, indiscutivelmente, o maior sucesso comercial do Guns N’ Roses, ajudando a banda a explodir no mundo inteiro logo após o lançamento do disco de estreia Apettite for Destruction (1987).

Advertisement

Além disso, a faixa mais conhecida de Axl Rose e companhia detém o posto de único hit número 1 do GNR na parada Billboard Hot 100.

O riff feito por Slash, claro, é também um dos mais marcantes da história do Rock e o baixista Duff McKagan recentemente fez uma observação curiosa sobre o assunto em entrevista ao podcast Songcraft.

Durante a conversa, ele revelou que Slash estava, na verdade, tentando sabotar a faixa com sua introdução de guitarra. Ao comentar as origens da composição, McKagan disse:

Izzy [Stradlin] tinha os três acordes. OK, bem, isso é… ‘O que você faz com isso?’ Axl gostou. ‘OK, bem, vamos tentar fazer isso funcionar de alguma forma’. Na introdução de ‘Sweet Child o’ Mine’, Slash simplesmente não gostou dos três Ré, Dó, Sol [progressão de acordes]. ‘[Slash disse] Precisamos nos livrar dessa música de alguma forma’.

 

O baixista continuou dizendo que Slash “compôs essa coisa distorcida e simplesmente atonal” em um esforço para tentar fazer com que a banda deixasse a canção de lado. Ao completar sua fala, Duff contou:

E é claro que aquela parte feita para tentar se livrar da música funcionou totalmente. Foi uma introdução incrível para a música e, de repente, tivemos uma balada.

Isso só mostra que tudo estava dando certo com essa banda naquele momento.

 

 

Guns N’ Roses recorreu à Inteligência Artificial para novo clipe

Em tempo, o Guns N’ Roses compartilhou com os fãs um novo clipe para o seu controverso single recente “The General”.

O vídeo gerado através de recursos de inteligência artificial intercala uma história narrativa com imagens da banda se apresentando ao vivo. Axl e os outros membros do grupo podem ser vistos tocando a nova música, enquanto suas formas humanas vão se transformando em versões animadas.

Um comunicado à imprensa apontou que o enredo do clipe “mergulha no subconsciente de um menino que encara os monstros das memórias sombrias da infância, confundindo mundos no processo”.

 

Fonte: Tenho Mais Discos Que Amigos – Gabriel von Borell

Advertisement


NOTÍCIAS
RECEBA NOTÍCIAS DO MUNDO DO ROCK E PARTICIPE DOS NOSSOS CONCURSOS
Kiss FM 92.5

Avenida Paulista, 2200 - 15º andar - São Paulo/SP

atendimento@kissfm.com.br

WhatsApp do ouvinte: 11 99887.4343

Kiss FM